Cadeiras

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Cadeira n. 1 - José Feldman

Patrono da Cadeira n. 1 - Paulo Leminski
José Feldman nasceu na cidade de São Paulo, no dia 27 de setembro de 1954, filho de Moisés, representante de móveis (falecido) e Mina Feldman. 

Aos 6 anos de idade aprendeu a jogar xadrez com seu pai. Desde os 10 anos mostra aptidão para a escrita, ao escrever pequenos contos baseados em personagens de história em quadrinhos. Com cerca de 13 anos de idade, escreve as suas primeiras poesias. Na época já lia muitos livros e revistas. 

Primeiros livros foram a coleção de Monteiro Lobato dada por seu pai. Com cerca de 15 anos de idade participou de concursos de poesia sem sucesso. Desde 1973, com uma fome enorme de conhecimento, realizou vários cursos, como Filosofia no Instituto Palas Athena, Italiano na Associação de Cultura Afro-Brasileira, Inglês no Instituto Roosevelt e Instituto Norte Americano, Leitura Dinâmica e Desinibição e Criatividade, no Instituto Dynamics Cymel, Arte Dramática no Instituto Macunaíma, Filosofia no Centro de Estudos Filosóficos Pró-Vida, além de diversas palestras e encontros de literatura.

Em 1975, devido a enfermidade de seu pai, auxilia-o na direção de clube de xadrez no Instituto Cultural Israelita Brasileiro (ICIB), assumindo definitivamente a diretoria em 1978, sendo reeleito sucessivamente até o ano de 1996. Neste período, foi também auxiliar de diretoria, arbitro e professor de xadrez no Xadrez Clube Sorocaba e no Clube de Regatas Tietê. Foi jogador no 3. tabuleiro pelo ICIB em Torneios interclubes a nível regional e nacional e 1. Tabuleiro pelo Xadrez Club Sorocaba na Categoria Especial.

Também, no ICIB, pertence a diretoria cultural, promovendo diversos eventos musicais, além da Oficina de Trovas, ministrada pelo grande trovador Izo Goldman, e revelando talentos musicais dos jogadores do departamento de xadrez. Neste período começa a dar maior ênfase também à literatura, ao fazer, na Casa Mário de Andrade (Oficina da Palavra) o curso de Poesia Viva, com a poetisa Eunice Arruda, curso de literatura com Mario Amato, Ficção Cientifica na literatura e no cinema com o escritor de renome internacional, André G. Carneiro, além da Oficina de Trovas com Izo Goldman. 

No xadrez, como organizador, diretor, arbitro, granjeou a admiração e o respeito de grandes jogadores, o que o fez elevar o clube da 3ª categoria para a categoria especial. Criou também um boletim enxadristico denominado “J’Adoube” (eu arrumo), direcionado a todos os níveis de jogadores, com partidas, notícias, estudos, piadas enxadrísticas, etc., e com tempo obteve a adesão de colaboradores com desenhos artísticos, poemas, etc. (na época não havia computador, era tudo na máquina de escrever e mimeógrafo).

Na literatura continuou tentando ainda concursos de poesia na Livraria Freitas Bastos e Scortecci, mas ainda sem sucesso. Com as trovas, obteve pela primeira vez uma menção honrosa no Concurso de Santa Cruz do Sul (RS).

Casou-se em 1995 com a poetisa  escritora e tradutora paranaense Alba Krishna Topan, a qual conhecera no curso de Ficção Científica, na Casa Mario de Andrade.
Foi em 1999 para Curitiba, onde ficou longe da literatura e do xadrez. Não conseguindo se adaptar ao clima, mudou-se para a cidade de Ubiratã, a cerca de 70 km de Cascavel (PR). 

Em Ubiratã, começou a se firmar ao ser eleito em 2001 como vice presidente da diretoria provisória, da Associação dos Literatos de Ubiratã (ALIUBI), tendo contato com poetas da região.

Registrou-se como Delegado da Delegacia de Ubiratã, pela União Brasileira de Trovadores do Paraná, auxiliando na elaboração do Boletim Paraná em Trovas com a presidente da UBT Paraná Vânia Ennes, o secretário Nei Garcez e o grande trovador A. A. de Assis. 

Participou de concursos de contos em Portugal e França. Também participou de torneios de xadrez regionais, sagrando-se campeão, terceiro e segundo lugares, respectivamente, em 3 torneios.

Percebendo o pouco acesso das pessoas à literatura, e mesmo o baixo nível de leitura, começou a ler muito e se dedicar a literatura, criando deste modo um boletim, de nome Singrando Horizontes, que era feito principalmente em dados obtidos na internet e revistas, que abrangia tudo de literatura (contos, cronicas, artigos, biografias, poesias, curiosidades da lingua, noticias do mundo, estudos de livros, etc.), e começou a distribuir por e-mail para inicialmente amigos, trovadores e associações. Com o tempo foi descobrindo novos endereços e distribuiu em escolas, universidades, academias do Brasil Inteiro, além de Estados Unidos e Portugal. 

O Boletim foi indicado para ser inserido nos anais da Casa Legislativa Maçonica, que segundo as palavras do magistrado , Mestre Maçom e Deputado da Loja "Os Templários", de Curitiba, PR, Valter Martins de Toledo: "Existem alguns samaritanos da cultura/educação espalhados aqui e acolá, preocupados, sempre, com essa lamentável situação cultural da população brasileira. Eis que, vez por outra, surge em longínquos rincões pátrios, cidadãos de paciência franciscana e de porte intelectual incomum, verdadeiros abnegados, apresentando projetos de primeira qualidade, como é o caso do "Boletim Singrando Horizontes", editado pelo Professor José Feldman, no Paraná, recente, pois veio à lume em 2007 mas já fez publicar, via internet mais de 400 artigos de excelente qualidade literária e bom gosto temático, conforme bem o demonstra o Boletim n. 8, de 2008, nele realçando-se a excelente abordagem sobre Machado de Assis, em comemoração do seu centenário de nascimento. Iniciativa como esta, nos oferta esperança e merece aplausos, não podendo ficar desconhecida ou ser enviada para as prateleiras da história. Merece nosso apoio e gratidão, com votos parabenizatórios, e com a sua inserção nos anais desta casa legislativa maçonica". 

Criou o Blog Pavilhão Literário Cultural Singrando Horizontes (http://singrandohorizontes.blogspot.com/) seguindo os mesmos moldes do boletim, com muito mais conteúdo, postados diariamente, iniciado ao final de dezembro de 2007. 

Com isto, começou a ficar mais conhecido devido a sua divulgação dos escritores, sendo convidado no mês de junho de 2008 a efetuar uma palestra na Academia de Letras de Maringá, onde discursou sobre o Panorama da Literatura no Brasil. Muitos escritores começaram a enviar seus textos e livros para apreciação crítica. 
Em novembro de 2008, a convite do escritor Sorocabano Douglas Lara, passou a ser membro da ONE (Ordem Nacional dos Escritores), recebendo juntamente com sua esposa, o medalhão das mãos do presidente da ONE, José Verdasca, em 2008, em Sorocaba. 

Nas palavras de Vãnia Maria Souza Ennes, presidente da UBT Estadual do Paraná: É com grata emoção que a diretoria da UBT Estadual do Paraná vem acompanhando seu magnífico trabalho, há mais de 1 ano. Dia após dia, Feldman, você se supera na arte de produzir, criar e disseminar a cultura poética e literária no âmbito nacional e internacional. Cada vez mais, podemos observar a sua sensibilidade que está exposta, claramente, no Pavilhão Literário Cultural Singrando Horizontes, desde dezembro de 2007 a março de 2009 e que muito orgulha o nosso Paraná.É um belíssimo desempenho cultural !!! A oportunidade de poder apreciar seu site, ler, reler, participar, aprender com ele, são atitudes que nos induzem seguir adiante e, nos fazem muito bem. Portanto, receba nossos mais calorosos aplausos com as saudações trovadorescas. 

Em março de 2009, foi convidado para a Cadeira Vitalícia da Academia de Letras do Brasil, assumindo 2009, em Piracicaba, representando o Estado do Paraná, na cadeira n.1, tendo por patrono Paulo Leminski, ocasião em que além de receber o diploma de imortal, recebeu o título de Doutor Honoris Causa das mãos do presidente da ALB. Foi nomeado presidente da ALB/Paraná e Vice-Presidente do Conselho de Ética. 

Criou em janeiro de 2010 a Revista Virtual O Voo da Gralha Azul, Almanaque Paraná e Santuário de Trovas (em imagens), Coleção Memória Viva, inicialmente com 2 e-livretos: Paraná Trovadoresco, com trovas de trovadores do estado, a ser editado em vários volumes. Idealizador e editor dos ebooks Chuva de Versos atualmente no número 470 e O Encanto das trovas, com centena de trovas de trovadores vivos e falecidos, a cada número, colocados em sites acadêmicos, facebook e distribuídos por email.

Grande incentivador e divulgador da literatura paranaense, reside na cidade de Maringá/PR.

Premiações:
Premiado em alguns concursos de trovas, como Ribeirão Preto, Nova Friburgo, Curitiba, Santos, etc.

Entidades:
- Academia de Letras do Brasil/ Paraná – (ALB/PR) Cadeira n.1 Patrono: Paulo Leminski
- Academia de Letras do Brasil/Suiça - (ALB/SUIÇA) Cadeira n. 145 - Patrono: Mário Quintana
- Academia de Letras de Teófilo Otoni/MG (ALTO) - Acadêmico correspondente
- Academia Formiguense de Letras/MG (AFL) - Acadêmico Correspondente - Cadeira n. 35 - Patronesse: Cora Coralina
- Poetas Del Mundo  - Consul de Maringá
- Movimento União Cultural - Conselheiro Internacional
- União Brasileira dos Trovadores/Delegacia de Arapongas - auxiliar de delegado
- União Brasileira dos Trovadores/Delegacia de Ubiratã - delegado de 2001 a 2012.
- Associação dos Literatos de Ubiratã (ALIUBI) (vice-presidente 2001 - 2003)
- Ordem Nacional dos Escritores (ONE)
- União Hispanomundial de Escritores (UHE)
- Casa do Poeta Lampião de Gaz
- Sociedade Mundial dos Poetas
- Ordem dos Cavaleiros Templários (OCT)
- Ordem Sagrada do Templo e do Graal (OSTG)
- Antiga e Mistíca Ordem Rosae Crucis (AMORC)
- Pró-Vida, Integração Cósmica

Honrarias
- Medalha de mérito cultural Euclides da Cunha da Academia de Letras do Brasil, em Berna/Suiça 
- Medalha de  Mérito Cultural da Academia Pan Americana de Letras e Artes: 
- Medalha de Mérito Cultural da Academia Brasileira de Trovas;
- Medalha de Mérito Cultural Heitor Stockler de França, da União Brasileira dos Trovadores/Estado do Paraná
- Doutor em Philosofia Universal, Ph.I., - Filósofo Imortal - "Honoris Causa", da CONALB e Academia de Letras do Brasil.

Publicações
Livro publicado na Coleção Terra e Céu, em 2016 com trovas de sua autoria e de seu mestre Izo Goldman. 

Prefaciou os livros:
- Átila José Borges. Matando o Porco, Eu Contos. e 
- Isabel Furini. Passageiros do Espelho. 
- Uma cronica em livro de cronicas organizado por Isabel Furini. 
- Apresentação do pintor holandês Vincent Van Gogh, em livro de poesias da mesma poetisa curitibana..

Participação em:
- Vânia Maria Souza Ennes. Paraná em Trovas. (com uma trova e fortuna crítica).
- UBT. Meus irmãos, os trovadores vol. 2 (com trovas)
- Poesia na Edição comemorativa de 35 anos do Movimento Poético em São Paulo, em 2016.
- Poesia na Revista Literária da Academia de Letras de Teófilo Otoni, Café com Letras, em 2013.
- Mencionado no livro com seleção de Carolina Ramos. União Brasileira dos Trovadores. A Trova. Raízes e florescimento.

E-books (seleção, organização e editoração):
- Boletim Litero Cultural "Singrando Horizontes" (13 ebooks)
- Almanaque o Voo da Gralha Azul (9 ebooks)
- Almanaque Paraná (14 volumes)
- Paraná Poético (4 volumes)
- Trova Brasil (16 volumes)
- Santuário de Trovas (em imagens) 3 volumes
- Almanaque O Encanto das Trovas  (21 ebooks)
- Almanaque Chuva de Versos (470 ebooks))

Possui o blog http://singrandohorizontes.blogspot.com.br em atividades desde 2007, com cerca de 15.000 artigos e uma média de 7 mil leitores/mês.

Participação no blog http://florilegiodetrovas.blogspot.com.br em sociedade com o escritor maringaense Malik Kateb.

Nenhum comentário:

Postar um comentário