Cadeiras

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Sebastião Paraná (1864 - 1938)

Patrono da Cadeira n.33

Sebastião Paraná de Sá Sottomaior nasceu em Curitiba, a 19 de novembro de 1864 e faleceu em 8 de março de 1938. Filho do capitão Inácio de Sá Sottomaior e neto do coronel de milícia Inácio de Sá Sottomaior.

Seus primeiros ensinamentos foram na escola do professor Miguel Schleder, conhecida, na época, pelos altos padrões rígidos, e a conclusão do curso primário no Colégio Curitibano, então sob a direção do professor Nivaldo Braga.

Formou-se na cidade do Rio de Janeiro na graduação de Direito e em Ciências Políticas e Sociais.

Exaltado patriota, por ocasião da Revolta da Armada, alistou-se no batalhão “Benjamin Constant” para combater os inimigos da república. Finda a campanha, recebeu a patente de capitão honorário do Exército, graças a sua impoluta conduta, disciplina e obediência às leis. Ao retornar a Curitiba, foi nomeado secretário da Junta Comercial do Paraná. Em dezembro de 1905 casou-se o jovem Elvira da Costa Faria.

Exerceu diversos cargos, entre concursados e indicações, como: professor catedrático de Geografia e Corografia do Brasil, no Ginásio Paranaense (atual Colégio Estadual do Paraná) e, interinamente, a cadeira de História Universal; professor da Escola Normal de Curitiba; professor dos colégios secundarista Paternon, Rio Branco, Elysio Vianna e Progresso; professor da Universidade Federal do Paraná; exerceu, interinamente, a Superintendência Geral do Ensino; diretor do Ginásio Paranaense; foi do Conselho Superior do Ensino Público no Paraná; agente auxiliar do Arquivo Nacional, no Paraná. 

Como representante do Paraná, integrou a comissão encarregada de receber trabalhos para o Congresso Internacional de História da América. 

Pertenceu ao Centro de Letras do Paraná e foi homenageado pela Academia Paranaense de Letras como o "Fundador" da Cadeira N° 2 desta instituição. 

Juiz de Direito da capital, ocupou cargos de diretor do Núcleo Central,  diretor da Caixa Escolar e de Estudos Doutrinários. Sócio correspondente em vários institutos brasileiros e estrangeiros, um dos fundadores da Federação Espírita do Paraná, entre outras.

Como jornalista, foi redator de “A República” e do “O Município” e diretor do “Jornal da Tribuna”.

Exerceu a legislatura como deputado no Congresso Legislativo do Paraná para o biênio 1902/1903.

Em 1928 foi nomeado Diretor da Secretaria do Interior e Justiça do Paraná, tendo se exonerado, então, da cátedra que exerceu por quase 30 anos. Por motivo de saúde, em 1930, a pedido, foi transferido para a direção do Museu Paranaense e Biblioteca Pública do Paraná, onde foi aposentado em 1931.

Faleceu a 8 de março de 1938, em sua terra natal, aos 73 anos e 3 meses.

Destacando-se no estudo da geografia e história, Sebastião Paraná publicou obras que representam o melhor que se possuía na matéria e demais temas. São de sua autoria os seguintes livros: 
Esboço Geográfico do Paraná (1889), Corografia do Paraná (1899), O Brasil e o Paraná (1903 e relançado em 1925 e 1941), Guia do Comerciante (1909), Os Estados da República (1911), Exultação (1913), O Alcoolismo e o Jogo (1913), Galeria Paranaense (biografias de 1922), Países da América (1922), Países da Europa (1926), Efemérides da Revolução de outubro de 1930 no Estado do Paraná (1931). O livro O Brasil e o Paraná alcançou sucesso de venda em 1941 quando foi relançado a 22° edição da obra.

Fonte: Wikipedia

Nenhum comentário:

Postar um comentário