Cadeiras

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Cadeira n. 55 - Sinclair Pozza Casemiro

Cadeira n. 55 - Patrono: Aracyldo Marques

Sinclair Pozza Casemiro nasceu em Ibiporã/PR e se radicou em Campo Mourão/PR.
   
Possui graduação em Letras Anglo Portuguesa pela Universidade Estadual de Maringá [UEM] (1976), especialização em História pela UEM; mestrado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho [UNESP] (1995), doutorado em Letras, Área de Filologia e Linguística Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho [UNESP] (2001) e pós-doutorado em Letras pela Universidade de São Paulo [USP].

Foi Coordenadora de Pesquisa do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre o Caminho de Peabiru na COMCAM – NECAPECAM, com sede em Campo Mourão, pesquisadora pelo CNPq da Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão – FECILCAM

Foi diretora e vice-diretora da FECILCAM.


Entidades a que pertence

– Cadeira n.14 da Academia Mourãoense de Letras.

- Foi Delegada da União Brasileira dos Trovadores/Delegacia de Campo Mourão.

Foi Coordenadora de pesquisas do NECAPECAM – Núcleo de Estudos e Pesquisas Sobre o Caminho de Peabiru na região de Campo Mourão (COMCAM), sua equipe realizou um trabalho de resgate da história da trilha indígena conhecida pelo topônimo "Caminhos de Peabiru" . Trata-se de uma rede pré-colombiana de caminhos indígenas, cuja extensão é bastante polêmica. Para Rosana Bond, estudiosa do tema, ela pode chegar a mais de três mil quilômetros, ligando o Oceano Atlântico ao Pacífico (São Vicente ao Peru). Há historiadores que contestam essa hipótese e o NECAPECAM se debruçou sobre as mais diferentes hipóteses para melhor conhecer a história dessa milenar rota. Algumas das conclusões a que chegaram os seus pesquisadores são as de que, baseando-se nas pesquisas arqueológicas de Igor Chmyz, da década de 1970, na região da COMCAM, onde se realizam as peregrinações, o Peabiru foi construído pelos Itararés (do grupo Macro-GÊ); e, baseando-se nos depoimentos do povo guarani, suas trilhas foram utilizadas pela nação guarani em sua migração em busca da Terra Sem Mal.

Prêmios e títulos

– 2004 Certificado, Secretaria de Estado da Ciência,Tecnologia e Ensino Superior do Paraná.
– 2003 Honra ao Mérito, FECILCAM.
– 2003 Certificado, FECILCAM.
– 2003 Certificado de Honra ao Mérito, Conselho Departamental da FECILCAM .
– 2003 Certificado, Coordenação do Curso de Letras, Universidade Paranaense (UNIPAR).
– 2003 Certificado, Universidade Estadual de Londrina (UEL).
– 2003 Palmas para Elas – Mulher Especial, Fundação Cultural de Campo Mourão.
– 2002 Menção Honrosa – Mulheres Destaque 2002, Secretaria Especial de Cultura do Município de Campo Mourão.
– 1998 Cidadã Benemérita de Campo Mourão, Prefeitura Municipal de Campo Mourão.
– 1994 Certificado, Departamento de Linguística da Faculdade de Ciências e Letras de Assis.
– 1994 Certificado, Auditório da FECILCAM e FUNDACAM.
– 1992 Certificado, Departamento de Letras do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes.
– 1991 Certificado, UNIFRAN.
– 1991 Certificado, Departamento de Letras da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Guarapuava.

Produção bibliográfica

Artigos publicados em periódicos


– Estudos sobre o Caminho de Peabiru na COMCAM. Compêndio sobre o Caminho de Peabiru na COMCAM, Campo Mourão, v. 2, p. 10-25, 2005.
– Estudos Literários de Campo Mourão. Compêndio da Academia Mouraoense de Letras, Campo Mourão, v. 1500, p. 147-160, 2004.
– A lingua portuguesa como disciplina. X CELLIP, Londrina, 2003.
– Linguagem-lingua-fala-discurso-letras. III SIC- Semana de Iniciação Científica, Campo Mourão, v. III, p. 109-118, 2002.

Livros publicados/organizados

– (Organizadora). 2º Compêndio da Academia Mourãoense de Letras Vida & Liberdade – O Caminho De Peabiru A Terra Sem Mal E Os Guaranis. 1. ed. Campo Mourão: UNESPAR/FECILCAM, 2006. v. 1. 172 p.

– Causos do Coração do Paraná – por entre as beiras do Ivaí e do Piquiri. Editora Sisgraf, 2005.

– Pequeno Vocabulário comentado de usos lingüísticos no Projeto Caminhos de Peabiru da COMCAM. 1ª. ed. Campo Mourão: UNESPAR/FECILCAM – Campo Mourão, 2005. v. 500. 30 p.

– (Organizadora). Compêndio do Simpósio Caminho de Peabiru. 1. ed. CAmpo Mourão: UNESPAR/FECILCAM, 2005. v. 500. 272 p.

– Pequeno Vocabulário comentado de usos lingüísticos no Projeto Caminho de Peabiru da COMCAM. 2ª. ed. Campo Mourão: UNESPAR/FECILCAM – Campo Mourão, 2005. v. 500. 45 p.

– (Organizadora) . Caminho de Peabiru projeto de resgate -Compêndio sobre o Caminho de Peabiru na COMCAM Micro-Região 12 do Paraná.O Silêncio E As Vozes Sobre O Caminho De Peabiru Nos Discursos Da História Da Comcam- Micro Região 12. 1. ed. Campo Mourão: NECAPECAM, 2005. v. 1. 209 p.

– Enquanto conto, encanto o conto – lendas, contos e rumores de Campo Mourão. 1ª. ed. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 2004. v. 5000. 100 p.

– (Organizadora). Compêndio da Academia Mourãoense de Letras. 1ª. ed. Campo Mourão: UNESPAR/FECILCAM, 2004. v. 1. 182 p.

– (Organizadora). IV Semana de Iniciação Científica. 1. ed. Campo Mourão: FECILCAM-Campo Mourão, 2003. v. 1. 540 p.

– Caminhos In versos. 3ª. ed. Curitiba: Francisco Pinheiro, 2002. v. 1000. 110 p.

– Um olhar sobre a língua…Portuguesa? A formação do Professor como desafio. 1ª. ed. Campo Mourão: Unespar, 2001. v. 800. 101 p.

– Novos Conteúdos Para O Curso De Letras Na Terminalidade De Formação Do Professor De Língua Materna.. 1. ed. Assis: UNESP, 2001. v. 1. 281 p.

– Amigos da Poesia. 1ª. ed. Campo Mourão: Kromoset, 2000. v. 600. 80 p.

– Caminhos In versos. 1ª. ed. Curitiba: Francisco Pinheiro, 1997. v. 1000. 110 p.

– Emprego Dos Verbos Ter E Haver. 1. ed. Assis: Universidade Estadual Paulista/Assis-SP, 1991. v. 1. 84 p.

– A Informática E A Estatística Na Línguística. 1. ed. Assis: Universidade Estadual Paulista"Julio De Mesquita Filho", 1991. v. 1. 34 p.

Diversos textos em jornais de notícias/revistas.


Para conhecer mais da Sinclair, acesse o Currículo Lattes em http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4707012P5

Nenhum comentário:

Postar um comentário